8 de out de 2011

Dia das Crianças para Bourbon Shopping


A vida é um videogame

Ter filhos homens dá uma visão mais objetiva da vida. No meu caso, ajuda a equilibrar o lado sentimental e com uma leve tendência ao drama. De tanto vê-los jogar, concluí que o videogame ensina uma regrinha de ouro para a maternidade: depois de uma fase, vem outra. Então relax, baby!
Não insista em esticar alguma fase só porque você adorou jogar com fraldas e chocalhos. Se foi tão bom assim, sua pontuação vai ajudar a se dar bem na próxima. Também não aconselho pular de fase. Cada uma guarda seus encantos e dilemas. Criar filhos é uma soma de experiências, a gente vence com a prática. Incontáveis desafios nos esperam na fase seguinte.
Os filhos crescem e nos forçam a crescer junto. Enquanto os pequenos dão trabalho físico, os grandes dão trabalho intelectual. Assim como nos videogames, é preciso ganhar muitas vidas para acompanhá-los. Bota desafio nisso, educar essa criançada que nasceu teclando e clicando. Em vez de reclamar que eles agitam demais e pensam rápido, a gente deveria agradecer. Dessa forma, nosso cérebro funciona em modo on megablaster total e nosso corpo nem acha tempo para envelhecer.
Já reparou como a casa fica vazia quando os filhos não estão por perto? É porque eles dão o ritmo e energizam o ambiente como um Feng Shui acelerado. Criança (ou adolescente!) faz barulho, faz o que não deve, mas também faz carinho, faz a gente rir quando está triste, faz reviver a própria infância.
Não importa se a sua criancinha tem 5 ou 25 anos. Se é filho, sobrinho, neto, vizinho ou afilhado. Aproveite que o dia 12 está chegando e a convide para brincar. Ou melhor: convide-se para entrar na brincadeira dela. Sente no chão, aceite mudanças repentinas nas regras, observe e aprenda. Só não reclame se os joelhos doerem na hora de levantar. E um presentinho bacana também é diversão garantida para vocês.

Nenhum comentário: