15 de abr de 2011

É um OVNI? É uma bola? É uma tampa de bueiro?

Tudo tem seu tempo. Espinhas deveriam saber disso. Nesse exato momento, carrego uma que foi gentilmente definida pelo Ricardo como "hipnótica". Também sofri bullying dos meus filhos por causa dessa coisa que surgiu do nada e se alojou no meu rosto.

Se na adolescência é difícil lidar com espinhas, aos 43 nem se fala. Você já passou dessa fase. Não combina, destoa, irrita, hipnotiza (obrigada, amor.) Tomara que minha dermatologista não leia o blog, mas tive que dar uma unhadinha mesmo sabendo que só piora. Psicologicamente, ajuda. É um ato em legítima defesa.

Entre três tons de corretivo disponíveis no armário do banheiro, optei pela mistura de todos em uma camada extra que daria pra rebocar o furo de uma parede cor da pele.

Se o Google Maps pudesse localizar espinhas, era só digitar lá em cima "Magali Moraes, região sul da bochecha, Porto Alegre, RS".

E caso você encontre comigo hoje, por favor, desvie os olhos e não faça comentários engraçadinhos tipo "puberdade na terceira idade?"


Foto: A nice idea every day

3 comentários:

Bibia Bueno disse...

Hahahahahaha! Não está de TPM, não? Acontece comigo. Minha dermatologista olhou pra mim ontem na limpeza de pele e já logo descreveu meus ovários... Hehehe. Na Sexta é sacanagem, não??? Bom FDS com espinha ou sem!

Cinderela Descaída disse...

Putz, nem me fale em espinhas! Eu, com quarenta anos na cara ainda as tenho. E isso que vou na dermatologista e faço o programa básico para cuidar da pele...Não merecia isso depois de uma adolescência empipocada!

Fernanda Reali disse...

uma gotinha de Triluma em cima antes de dormir e pronto, queima-se todas.

Amiga, vim te ver, quero saber da tua viagem a SO, como estão.

Preciso de um voto teu. Passa no meu blog, se der, e me diz qual a melhor foto. preciso premiar uma com um kit.

http://fernandareali.blogspot.com/2011/04/esmaltes-de-pascoa-cores-de-chocolate.html

bjs