24 de fev de 2011

Morro de São Paulo merece um post exclusivo

Concordo em gênero, número e grau.

Depois de 2h30 de catamarã... terra à vista, gente!

É aqui onde tudo começa. O Portaló. Haja perna! E que os joelhos estejam aptos.

Usted puede tirar una fueto de nuestra familia? I por que hay tantos argentinos acá?

Sobe e desce! Eu avisei.

Pausa para o melhor suco de kiwi do universo, na Quarta Praia.

A vila antes da Primeira Praia. Salto alto não tem a menor condição.

É um peixe? É um tubarão? É um pé submerso na água cristalina?

Era só atravessar a areia que a gente estava na pousada. Ó o telhado lá atrás.

A praça é nossa, disse um turista para o outro. E com feirinha de artesanato à noite.

Com vocês, o Bandido e o Mocinho! E também tinha o Marujo, o Curinga e o Detetive.

Recomendo muito: Pousada da Torre na Segunda Praia.

Jantamos aqui. Claro que esqueci de fotografar a comida.

Sobe e desce o dia inteiro! A rampa é para os corajosos e os carrinhos de mão com as malas.

A Terceira Praia com maré alta.

Morro de SP é uma favela chique, cheia de quebradinhas e descobertas.

Meu peixão curtindo o underground.

Quero voltar de novo, mas com lancha rápida.

2 comentários:

Alexandra disse...

Maga
Desabafo: o Brasil é mais natural, mais real, mais gostoso. Nada como umas férias numa boa praia brasileira em família. (entende a comparação?)
Bjcas
Alexandra

Gis disse...

Eu fui de avião e curti muito. A viagem, as férias, as batidinhas, as comidinhas... demais!