5 de jul de 2011

Requeijão feelings

Comecei a notar que a gente era diferente quando os amigos das crianças passaram a frequentar nossa mesa. "Não tem margarina?! Nem manteiga?!"
Somos movidos a requeijão. Light, pra não pesar tanto na consciência. Consumimos uma quantidade industrial dessa golesma fantástica. Lá em casa o requeijão é paparicado e idolatrado. Participa do café da manhã, do jantar e até mesmo do almoço - o Fabio adora colocar uma colherada em cima da massa.
Copos de requeijão vão como água. São figurinha fácil na minha lista de compras - como se eu precisasse anotar um item tão indispensável. Passei a comprar margarina a pedido da Dodô, pra usar na cozinha. Não pense que não admiro uma boa Manteiga Aviador. Também aplaudo de pé o cream cheese e já consegui seguidores. Tentei infiltrar a geleia no seio familiar, sem resultado. Só eu continuo fã.
Agora quem está sempre na mesa, firme e forte, é o requeijão. Ninguém destrona essa delícia. Podemos passar sem pão, mas não sem requeijão. Ele é a nossa manteiga de amendoim. Se algum amigo gringo dos guris aparecer lá em casa, já sei como explicar essa tara.


Foto: My Love For You

Nenhum comentário: