12 de ago de 2009

Jeans + Jeans

Eu adoro a revista Vogue, mas eles levam a moda a sério demais. Até Carrie Bradshaw, musa de Sex and The City, já avisou que na continuação do filme não vai querer um guarda-roupa tão ostensivo. Não combina com a crise.
Na verdade, a Vogue nunca vai mudar. Eu é que mudei. Os “must-haves” (é assim que eles chamam as tendencinhas que você TEM que comprar senão vai infartar) soam arrogantes. Se a gente precisasse mesmo ter tudo aquilo, o preço deveria ser outro. Algumas matérias ficam fora de contexto, principalmente os perfis de mulheres esnobes que acham que ir a Saint-Tropez e Trancoso é como ir na esquina.
Sinceramente, não sei por que eu ainda compro a Vogue (eu sei, gosto de coisas bonitas). De uns tempos pra cá, haja filtro para tirar a informação de moda que interessa e não me sentir agredida com o aspiracional que quase ninguém consegue aspirar. O topo da pirâmide, antigamente ocupado pela classe A, hoje é um salto agulha de tão fino. Lá em cima, se equilibra a alegre classe Ahahah Gargalhada. Classe A sou eu, que encho o carrinho do supermercado, pago dois colégios, tenho canal a cabo (sem gato) e faço as unhas todo sábado.
A Vogue poderia ser mais ousada e se render à moda das ruas. É lá que o cinto aperta e as pessoas criam. O mundo não é um tapete vermelho com tantos vestidos emprestados. Eu tive que rir quando li em algum lugar (Vogue ou Elle? anyway...) que tem muita fashionista passada com a nova tendência de usar o look inteiro de jeans. Ai, que ciladinha trendy!! Imagine, o despropósito de vestir jeans em cima e embaixo!!
Quando vi essa foto na internet, descobri o que falta na Vogue: um pouco de humor. Ou mais Ronaldos Fragas. A moda vai e vem justamente para se divertir com a gente.

4 comentários:

Fernanda Reali disse...

Discordo, amiga: a Vogue, que eu não compro, leio na livraria, acho que deve continuar ilusória e com matérias fora da realidade, porque a gente precisa sonhar.

Vida real, roupas adaptadas à crise, deixa que a Oprah põe na revista ótima dela, O Magazine, ou na In Style, aqui no Brasil, Claudia dá conta do recado.

Jeans de cima abaixo, usamos muuuuito nos anos 90! Xô, passou. Fica parecendo uniforme. Vem tomar um café comigo no meu bloguinho :)

Bjs

Fê Iensen disse...

começa a comprar a instyle!

Marcia disse...

Acho a Vogue engraçada. Quando começo a ler aqueles preços, tenho que dar risada.

Anônimo disse...

a vogue é a vogue. tem que comprar pra reverenciar moda e fotografia. mas que é um mundo longe de mim (de nós), ah isso é. como disse um porteiro de hotel em buenos aires anos atrás: "hay un mundo mejor, señor, pero es muy caro!".
aposto que ele lê a vogue até hoje...

bjos,
raul.