5 de ago de 2009

Claudia, o que eu faço agora?

Esse é o nome de uma seção da revista e do site de Claudia onde as consumidoras enviam perguntas sobre cidadania, ética e boas maneiras para o dia a dia. Os assuntos são variados: família, etiqueta, trabalho, sexo, educação, saúde, vizinhos. E quem responde é um grupo de colaboradores. A editora Sibelle Pedral sempre pede que eu responda algumas dessas perguntas – o que faço com o maior prazer. As duas primeiras respostas saíram nas edições de agosto e julho, respectivamente. As outras também são de 2009.

Fiquei amiga da pessoa que faz a folha de pagamentos da empresa e descobri que duas colegas na mesma função ganham mais. Como peço aumento sem entregar a amiga?
Se você acha que não está ganhando o suficiente, peça aumento porque VOCÊ merece, não por causa do salário dos outros. O que rende uma boa argumentação é seu desempenho e crescimento. Mas esteja preparada para tudo, ainda mais nestes tempos de crise em que vivemos. MAGALI MORAES
Muitos pais fazem uma só festa para filhos que aniversariam em datas próximas. Nesse caso, é preciso comprar presente para as duas crianças ou só para aquela que é amiga do meu filho?
Se os pais resolvem fazer uma festa dois em um para economizar, você pode seguir o bom exemplo deles. Dê um presente dois em um: os dois aniversariantes ganham abraços e beijinhos, mas somente um deles ganha presente. O amigo do seu filho, claro! MAGALI MORAES
Estou apaixonada por um homem maravilhoso. Sempre me divirto quando saímos. No entanto, na hora do sexo, ele solta umas palavras fofinhas que me desanimam. No começo, eu relevava. Agora não aguento mais! Já tentei dar indiretas, mas ele não se toca. Comopedir que pare de me chamar de “safadinha” sem quebrar o clima?
Nenhuma mulher merece ir para a cama com diminutivos, sejam palavras ou... você sabe. Diminutivos transformam a cama de casal em berço. Aproveite que até os tremas saíram de circulação e diga que a relação de vocês aguenta palavras mais fortes – ou ele vai ficar sem sexo pelo próximo quinquênio. MAGALI MORAES
Sem me avisar, minha sogra chamou parentes distantes para a festa do meu filho e o bufê, claro, cobrou de mim os extras. Como evitar que isso se repita?
Na próxima vez, deixe-a à vontade para fazer uma festa em paralelo e convidar novamente esses parentes distantes. Você terá o maior prazer em passar os telefones de salões de festa, de quem faz salgadinhos e docinhos deliciosos – especialmente os olhos-de-sogra. MAGALI MORAES

Nenhum comentário: