30 de set de 2009

Os amanhãs

A gente gosta de postergar, adiar, se amarrar, deixar para um amanhã que nunca é 24 horas depois. Só pode ser isso. As coisas chatas, faz sentido: o regime, o banco, a revisão no dentista, a lavagem do carro, a porta que range (amanhã eu dou um jeito, com sorte no Dia de São Nunca).
Mas o que explica adiar as coisas boas? Os projetos, os desejos, os convites inesperados. Tem gente que passa anos adiando uma viagem, vê se pode. E não é por falta de dinheiro.
Sempre que adiamos algo, dá uma falsa sensação de ganhar tempo. Por isso o conceito Just do it da Nike é tão genial e atemporal - ele é uma voz interior, o empurrão que todo mundo precisa. Seja no esporte ou na vida.

2 comentários:

Fernanda Reali disse...

Vem rápido ler isto:
é teu texto!

http://diario-da-maite.blogspot.com/2009/09/vamos-rezar-um-pouco.html

Lu disse...

Bah, simplesmente perfeito!
Beijos