26 de jan de 2011

O novo lixo seco

Lembro quando li pela primeira vez que os japoneses colocam no lixo coisas como geladeira e TV. Achei um absurdo, um excesso, como assim eles fazem isso? Parecia mais uma bizarrice oriental.
O tempo passou e a turma aqui do ocidente também começou a achar que os eletrodomésticos envelhecem rápido demais. Com tantos gadgets que surgem a preços mais acessíveis, a gente faz o upgrade e não se dá conta do lixo tecnológico que acumula.
Abra seus armários e gavetas. Você vai se surpreender ao achar aquela câmera velhinha que segue esquecida, o aparelho de dvd que ia ser passado adiante mas ainda está lá, a filmadora grandona e desajeitada que você nem lembrava mais. Com certeza, vai encontrar algum celular que ainda funciona muito bem - mas você tinha pontos acumulados e o trocou por um modelo novo e incrível. Aliás, os celulares modernos e suas câmeras velozes aceleram a passagem do tempo e descartam o que a gente tem em casa. Nossos avós desconheciam esse desapego digital.

Imagem: FFFFound

4 comentários:

Euzinha! disse...

Pois é... é fácil trocar de celular, por exemplo, mas é difícil jogar fora papéis que não me servem mais, por exemplo. Tô fazendo uma limpeza aqui que tá complicada!!! As coisas 'não querem' ir embora!
Eu tenho uma câmera antiga, profissional. Ela continua comigo. No dia que dá na telha eu a uso. Mas tenho outra, que já é automática, mas de filme ainda. Está guardada... Vou passar pra frente tb!
Bjks

ila fox disse...

Outro motivo é que quando um desses aparelhos estragam, fica quase o preço de um novo para arrumar!

Eu sou muito resistente a isso, sou daquelas que acha que objeto tem sentimento, hehe. Mas sempre que troco tento passar para alguém que sei que vai cuidar tão bem quanto eu. ;-)

Alexandra disse...

Guria
Ontem mesmo pensei nisso. Tava lembrando dos antigos Ipods e no Iphone da primeira geração(que hj se bobear nem a faxineira aceita). Aí lembrei do filme do Wally e de toda aquela sucata tecnológica. Hoje esta sucata já seria outra. bjcs
Alexandra

www.destemperadinhos.com
www.cafeviagem.blogspot.com

Katia disse...

Me identifiquei com a Euzinha... fiz aqui em casa a historia das caixas! Uma caixa de doacao, uma caixa com coisas pra arrumar, uma caixa com cacarecos que ninguem vai querer. Ai, a cada caixa fechada da mudanca (de tres anos atras) que eu abro, decido pra qual caixa vai... Mas ja´ brinquei de passa anel com as caixas umas 20 vezes. Sai de uma passa pra outra. Sai da outra e passa pra outra. A unica coisa que nao passa e´ porta_afora. Continuam no meio da sala. A historia do bode, sabe? As coisas tem sim sentimento. Elas querem ficar comigo.