3 de jan de 2011

Um tempo que deixa saudade

Meu corpo ainda exala panetone e casquinha de siri. Depois de um final de ano intenso e de micro-férias na praia, chego à óbvia constatação de que o cérebro foi extraviado feito mala em voo fretado. Ou fez como nos filmes, colocando travesseiros embaixo do lençol pra simular sua presença. O resultado? Uma cabeça oca na segunda-feira, os dedos lentos no teclado e marcas de bronzeado só pra lembrar dos dias de ócio. Quer dizer, ócio em termos. Você já viu uma mãe em turno integral conseguir descansar? A gente acha o que fazer o tempo todo.
Mesmo assim, relaxei. Fiquei uma semana sem ligar a TV. Comi uma padaria por refeição. Corri e caminhei mas dormi depois do almoço, o que engorda em dobro. Namorei. Li a metade de um livro, duas revistas e o Facebook inteirinho (o vício superou a lentidão do 3G). Olhei pro mar e pensei na vida, sem chegar a grandes conclusões. Só uma, na verdade: é muito bom estar viva.
Joguei frescobol com as canelas mergulhadas na água, bem do jeito que eu gosto. Encolhi a barriga e tive a sorte de não encontrar colegas na beira da praia (nada pessoal, é sempre constrangedor pra quem não nasceu miss). Curti meus filhos e descobri que minto quando perguntam se eles brigam. Sim, brigam o tempo todo, eu é que não vejo. Ou faço que não vejo, pra manter uma visão romântica e idealizada da maternidade.
Apesar de ter passado protetor o suficiente, senti um misto de culpa e prazer cada vez que o sol lambeu minhas sardas. Se a gente fica de óculos, corre o risco de se bronzear feito urso panda. Se não fica, sente a região dos olhos craquelar - é duro ser dermatologicamente correta. Em compensação, de noite aproveitei a lua. Coisa boa ficar sentada na frente de casa, deu até pra sentir frio. Eu e o coaxar dos sapos (quando os vizinhos davam uma trégua no repertório musical).
Agora o melhor das férias é bagunçar os horários. No último dia, saímos do restaurante quase cinco da tarde. Constatação? Leva um tempo até que a gente se permita estar de férias. E quando finalmente conseguimos, já é hora de voltar.

3 comentários:

Fernanda Reali disse...

Saudades de ti!
E feliz 2011!!!

Gis disse...

Delícia de texto! Muito bom começar 2011 assim, inspirada. hehe bjos e que continues aproveitando o melhor da vida: viver do lado de que a gente gosta! Bjks lisboetas.

Cinderela Descaída disse...

Bem vinda! Sair do ar tem muitas vantagens e descansar um pouco é merecidíssimo.
Um pouquinho de ócio, mesmo que só o pouco que se permite à uma mãe dá resultados! Dois post em um dia? Beleza! bjs