6 de jan de 2011

Pra que tanto calor?

Quando o calor atrapalha os nossos hábitos, é porque passou dos limites. Hoje tive que abrir mão do meu café com leite bem quente - na minha lista de comfort food, isso é um crime. Eu não quis ter um treco térmico e cair dura no meio da cozinha. Apesar de gostar bastante do verão, senti muita raiva dele.
Se você é do Sul, mais especificamente aqui da terrinha, vai compreender. Gaúchos são separatistas, sempre foram. Adoram uma briga. É Grêmio X Inter. É Zaffari X os outros supermercados. É Panvel X as outras farmácias. E também é Verão X Inverno. Ter as estações bem definidas provoca (com o perdão do trocadilho) acaloradas discussões. A turma que defende o foundue de chocolate acha o cúmulo quem se joga no mar cor de chocolate e vice-versa. Mas desconfio que, num dia insuportável como o de hoje, até os adoradores do verão cogitaram virar a casaca. Já o pessoal do lençol térmico rogou ainda mais praga para o calor nos torrar de vez.
Essa rivalidade climática nunca vai mudar. A única coisa que posso fazer é tomar um banho urgente.



Um comentário:

Cinderela Descaída disse...

Também fiquei chateada de abandonar o café com leite de cada manhã!
Eu acho que calor, e calor gaúcho, só é suportável na beira da praia, com aquele nordestão batendo para aliviar!
bjs