26 de nov de 2009

O glam aéreo

Não é só pelos uniformes glamurosos que as aeromoças usavam no passado e tudo o que elas representavam no imaginário coletivo (claro que eu queria ser aeromoça quando era pequeninha). Voar já foi elegante e inesquecível.
Tome o aeroporto de Congonhas numa sexta fim do dia, especialmente no subsolo. Parece uma rodoviária onde o povo usa terno. Observe uma fila de vôo fretado. O abrigo de tactel impera. Ele deveria estar dentro da sacolinha com o logotipo da operadora. E a sacolinha, dentro da mala que foi despachada. Junto com o travesseiro que veio de casa, com fronha de babados.
Eu amo viajar de avião, amo as promoções aéreas, amo o detector de metais, amo olhar as nuvens pela janelinha, amo até o gosto de plástico da comida. Sair do chão e voar pelo céu sempre vai parecer um momento mágico. Se bem que eu preferia o teletransporte. Isso sim é chique.

Nenhum comentário: