12 de set de 2010

Aula de História




Passei o final de semana vendo como se faz a História de um colégio. Fomos para a Vila Oliva, a casa da juventude do Anchieta, que fica na serra gaúcha. O Ricardo estudou no Anchieta, agora o Rafa e o Fabio seguem os mesmos passos. Os anchietanos têm um apego fora do comum por seu colégio. É quase uma seita. Acho bonito isso. As lembranças formam uma pessoa muito mais que o boletim.
E foi na Vila Oliva onde finalmente me senti inserida no contexto. Assinei meu nome no famoso livro de presenças. Meus bisnetos, se estudarem lá, um dia poderão achar o nome da bisavó de penetra na festa. Tem uma estante cheia desses livros e álbuns de alunos. Nessa biblioteca muito particular, eles mergulham no passado e ficam horas relembrando suas épocas. O fofo do Padre Janjão ainda é o responsável pelo abastecimento de assinaturas. O Ricardo se achou numa lista de 1980, o Rafa estava nas fotos de 2008, pessoas queridas se emocionaram localizando os nomes de pais e avôs que também deixaram seus registros em 1953.
A casa laranja hoje está desativada e serve como uma espécie de museu vivo, além de local para caçar o Maba - uma das lendas que permanecem intactas - em dias de chuva. Uma nova casa foi construída há 2 anos e mais parece um hotel. Ou quartel, como diz o Carvalho e seu apito. Vacas, ovelhas e outros animais ficam soltos, que nem as crianças. Agora tem até piscina térmica. E seguem os quartos coletivos com 30 camas enfileiradas, em andares separados para homens e mulheres. Uma experiência divertida (apesar dos roncos). A famosa música da vaca Marcelita ainda toca nas caixas de som para nos despertar. Nas mesas, tem fartura de conversa e de comida - com salada direto da horta. Mas foi na missa noturna da antiga capelinha de madeira que caiu a ficha: esse colégio tem mesmo uma aura especial. Eu queria ter estudado lá.

5 comentários:

Fernanda Reali disse...

Qualquer semelhança com HOGWARTS é mera coincidência??? hehe

Vou mostrar este post para meu amor.
bjs

Taís disse...

Oi Magali ! Adorei teu Blog e virei te visitar por aqui! Parabéns pelo Blog e pelas publicações nas Revistas Nova e Cláudia !Ficaram muito interessantes !Psiu ,(segredo!) vi o MABA ,às 03:00,espiando o nosso alojamento, pela porta ! Mas , qdo eu ia gritar ele...fugiu...!!!Fica prá outra ! bj !

Cynthia Garcia disse...

Nao tem preço poder mostrar ao vivo um pouco da historia que vivemos para os nossos filhos...
Realmente tenho o Anchieta no meu coraçao e aprendi muito nas 6 ou 7 temporadas que passei em Vila Oliva. Segunda serie, terceira, quarta, quinta, setima... fui crescendo la, uma semana por ano, que saudades!
E esta tudo la, registrado no livro de presenças e nas fotos que o Janjao carinhosamente montou, foi demais mesmo!
Adorei este teu blog Magali e adorei a companhia de todos (apesar da chuva e do febrao!)
Bjs
Cynthia
Anchieta1984

Ana Wertheimer disse...

Magali, finalmente entrei no teu blog! Adorei o que tu escreveste sobre o nosso passeio na famosa Vila Oliva. Valeu!

Ana Wertheimer
Penetra2010

Márcia Gonçalves disse...

Fui na Vila Oliva no final dos anos 70, ainda na casa laranja, todo mundo tinha medo do Maba, brigava para consegui ficar no dormitório do sótão, e passava por todos os rituais de sempre. Deixa saudade, mas é bom saber que a casa laranja ainda está lá, mesmo que só de enfeite. Este colégio não era só uma seita, era um clube, uma terapia... difícil um ex-anchietano não querer ter um filho anchietano tb. Às vezes desconfio que é só para o pai/mãe poder entrar lá com o filho e participar de tudo de novo. :)