23 de set de 2010

Libertem as abelhinhas e o pólen

Quando entra a primavera, os novos alérgicos entram em pânico. Nós, os velhos alérgicos, achamos romântico. Velhos não em idade, mas no convívio com o entupimento generalizado. A gente até gostaria de culpar o pólen e as abelhas. Com tanta poluição no ar? Com a quantidade de alimentos industrializados que consumimos? Com o Afrin em oferta? Não dá.
Deixem as abelhas e o pólen livres dessa discussão. Eles fazem parte do imaginário coletivo alérgico, têm uma boa parcela de culpa, porém são frágeis demais para serem os vilões. Essa dupla é bucólica, gente. E necessária para a procriação das flores. Os velhos alérgicos sabem disso. Prefiro receber um buquê lindo, mesmo com o nariz funcionando 30%.
Falando em procriar, as abelhas e o pólen merecem respeito pelo excelente serviço prestado aos pais do passado. Quantas criancinhas foram enroladas sobre sexo! Quantos pais respiraram aliviados!!
Termino esse post com uma sincera homenagem às gotinhas de Sulphur que me acompanham diariamente. Homeopatia pode ser a salvação.

Foto: FFFFound

Nenhum comentário: