4 de out de 2010

Da série recomendo




Só fui conhecer a biblioteca pública de Nova Iorque na quarta ou quinta ida. Em uma cidade movida a compras, a gente até esquece que nem todo o prazer está ligado ao consumo. Entramos eu e o Gigio, saímos impressionados. O lugar é de uma paz imensa, assim como a quantidade de livros. Há silêncio de graça, coisa rara em Nova Iorque. As constantes sirenes de ambulância e de polícia são barradas por paredes históricas. Por dentro, a biblioteca é majestosa. Mesmo na primeira vez, você tem a nítida sensação de que já esteve lá. Agradeça a Hollywood, que seguido filma naquele cenário pronto. Só para citar dois exemplos, Um Dia Depois de Amanhã e Sex And The City - no primeiro filme, Carrie Bradshaw bem que tentou, mas não conseguiu casar na biblioteca.
Não sei por que fui lembrar disso agora. Deve ser uma vontade enorme de viajar, somada ao lançamento do meu livro.

2 comentários:

Cris Francioni disse...

Dá pra me explicar COM detalhes sobre o lançamento do teu livro????? Não posso saber junto com todo mundo, né?
Beijão

Fernanda Reali disse...

Que bom! Eu conheci logo na primeira e única vez que fui, assim como o Museu do Radio e da TV, que ameeei.

Onde tu estás que não te acho? Viajou para comemorar o aniversário?

bjs