6 de nov de 2010

É chegada a hora

Aqui no Sul, existe um momento crucial em que a mulher tem certeza absoluta de que o calor chegou. É quando ela não consegue mais usar suas botas. Ela ainda tenta algumas semanas, mesmo suando um riacho no dedão do pé. Mas se vê obrigada a abandonar as adoradas botas, em nome do bom senso e das futuras dermatites.
Se pudessem, as gaúchas já sairiam da barriga das suas mães usando botas. E de couro, pra esquentar mais. Eu me incluo nesse grupo, também sou tarada por botas de todas as espécies. Hoje me dei conta de que só tenho usado sapatilhas. Infelizmente. Chego a sentir um aperto no peito só de fazer as contas e me imaginar usando botas novamente daqui a quatro ou cinco meses.
É tempo de pedicure. Os calcanhares escondidos por meias grossas serão lixados, hidratados e logo vão ganhar as ruas. As unhas dos pés serão pintadas de cores fortes. Rasteirinhas, sandálias e chinelinhos, agora é tudo com vocês.
(Garanto que esse post não faz o menor sentido para quem mora no Nordeste ou no Rio. Se você nunca usou uma bota cano longo, não sabe a delícia que é.)

4 comentários:

Cinderela Descaída disse...

bem lembrado! Vou marcar minha pedicure!

Mulher de Fases disse...

Nós,aqui do Rio tb usamos botas de cano alto,mas apenas no inverno e em raríssimas ocasiões.
Eu , por exemplo, tenho uma bota lindíssima que só consegui usar uma vez...
E realmente,além de ser uma delícia, me senti poderosa.
Bjs

Fernanda Reali disse...

Só usei sapato umas duas vezes neste ano, sempre compro os de calcanhar aberto. Meus calcanhares andam lindinhos depois que virei amiga do bepantol. testa!

Rossy disse...

No nordeste faz frio(pouco mas faz). E chove também(pouco, mas chove). Também temos uns tempos aqui que poucos usam(mas usam) botas.
Não tem nada pior do que chegar no trabalho com o tênis molhado...logo...as botas nos salvam.