3 de nov de 2010

O blind date da literatura

Ontem fui a convidada do Sarau Elétrico, um evento superlegal que acontece aqui em Porto Alegre, pra falar sobre o meu livro. Faz anos que toda terça de noite um bando de malucos por literatura se encontra no bar Ocidente, reduto de modernos e baladas. É tipo assim um blind date da literatura. Existe um tema (no meu caso, Rompimentos), um convidado, mas a gente nunca sabe os outros autores que serão lidos na hora. Essa espontaneidade é o segredo do Sarau. E o pessoal fica lá, ouvindo trechos de livros, comentários hilários e inteligentes. Depois uma banda toca e a noite segue. Quem comanda tudo são os quatro que aparecem na foto. Eu estou sentadinha no meio. Da esquerda pra direita: Luis Augusto Fischer, escritor e professor de literatura que escreveu a orelha do meu segundo livro. Katia Suman, uma figuraça, radialista e apresentadora de TV. Claudia Tajes, publicitária, roteirista da Globo (escreveu A Vingativa do Meyer, um dos episódios de As Cariocas) e autora de vários livros engraçadíssimos. E o professor Claudio Moreno, que fala sobre Mitologia Grega como se os deuses do Olimpo fossem seus vizinhos. Recomendo. É uma atração turístico-cabeça da cidade.

Foto tirada pela amiga Kelly.

2 comentários:

Cinderela Descaída disse...

Adoraria ter podido estar lá, mas, sabe como é, com duas filhas pequenas, em pleno feriado, tudo fica muito difícil.
Deve ter sido muito legal. Parabéns!

Claudia Tajes disse...

Muito obrigada pela participação e pela propaganda! Os dois cabeções e as duas cabecinhas (definição perfeita da Katia Suman) do evento agradecem e te esperam lá sempre que quiser voltar. Beijão.