11 de mar de 2011

Eletro mental

Eu queria fazer um eletro de pensamentos e encher aquela folha dos risquinhos de batimentos com TUDO que passa pela minha cabeça durante 24h. Igual ao exame que fiz uma vez pra monitorar a pressão e fiquei o dia inteiro com um aparelho pendurado no braço.
Podia ser mais moderno, desde que imprimisse na tal folha a sequência de palavras, frases soltas, perguntas sem resposta e monólogos que me acompanham ininterruptamente. E sem pontuação.
Nem precisava registrar a confusão mental na hora dos sonhos, meu interesse científico é pelo período em que estou acordada. Deve ser genial ler todo o conteúdo produzido pela nossa mente enquanto a gente escova os dentes, toma banho, dirige, vê novela, faz sexo, anda de elevador, corre, caminha, etc. Será que tem lapsos de silêncio no meio de tudo isso? Tem que ter, senão é loucura na certa.

Nenhum comentário: