10 de mar de 2011

Punta sempre igual, sempre diferente

Cinco? Seis anos? Faz tempo que a gente vai pra Punta, mas dessa vez foi diferente: estávamos muito bem acompanhados! Essa galera aí de cima é meio irmã, meio parente e superamiga. Um casal é compadre do outro, os filhos são inseparáveis, tem dinda emprestada que também é irmã postiça. Foi nossa terceira viagem juntos - pouco para quem se conhece há séculos.

Outra coisa que foi diferente: dessa vez não ficamos no mesmo hotel de sempre. Alugamos dois apartamentos no mesmo prédio, na parada 15 da Mansa. Uma sacadinha com uma vista linda da praia.

E não era só o sol que fazia showzinho particular. A gente acordava e... ops! Um transatlântico parado bem na frente da sacada! Tem que pagar couvert artístico?

A gente ia lá dentro se vestir e... ops! Dois transatlânticos! Num dia, contamos quatro. Aquilo era um estacionamento de barcões. Na última manhã (nem tinha amanhecido ainda), tomei meu café numa sacada gelada de frio, só pra curtir o barcão todo iluminado. Que despedida!

O Rafa e o Felipe têm 2 meses de diferença e são amigos desde o berçário. Foram colegas na escolinha e em todas as séries no Anchieta. Eu olho pra eles e lembro dos dois carrinhos estacionados na sala - os anjos dormindo e as mamis respirando um pouco.

Esse é o Thiago, meu afilhado querido. Ele e o Fabio têm seis meses de diferença. Se eu e a Carina tivéssemos combinado as gestações, não teria dado tão certo. Essa dupla é uma mistura de confusão com safadeza. Nessa viagem, eles passaram mais tempo na sala de jogos do prédio do que em qualquer lugar. Sem falar que trocavam de carro só pra ficarem mais tempo grudados. Os pequenos pra cá, os grandes pra lá. Fizeram test-drive de família.

Nossa amizade começou com um exame médico de admissão do Ricardo e do Carlos na antiga Edisa, hoje HP. Eu falei "há séculos", lembra? Assim, sentados só os quatro, deu pra conversar direito. Reparou nos casacos? Sim, de noite é sempre friozinho em Punta. Mais um motivo pra gostar tanto de lá.

Cadê os quatro??? Tirando fotos, muitas fotos! Lá atrás está a Casa Pueblo, outro lugar que sempre vale dar uma passadinha. No próximo post eu mostro melhor.

Nessa noite eles mandaram ver na Pizza Pino. Sério, comeram mais que os adultos. Prejuízo certo. E a gente monitorando da mesa ao lado os muitos decibéis de gargalhadas.

O que não muda nunca: os manos parceiros, os filhos absurdamente incríveis, carinhosos e fofos que eu tenho.

4 comentários:

Comendo de joelhos disse...

Tu tá muito nômade! Viajante de carteirinha...! Traz lembrancinhas, ao menos!!! hehe Lindas as fotos! Beijocas

Cinderela Descaída disse...

Puxa, Punta é tudo de bom...faz séculos que eu não vou para lá - nem era casada. E agora, vai demorar mais alguns anos até as minhas meninas terem idade para nos permitirem aproveitar a cidade...
bjs

CASA 139 disse...

Que fotos e momentos bacanas. Pra não esquecer. Pra sempre. Ver quem a gente gosta assim tão feliz é tão bom.
Beijos. Claudio Franco

Carina disse...

Lindas as fotos! Melhores ainda foram os comentários... Que amizades maravilhosas!!! Nada como poder dizer os meus, os teus, os nossos... Como dizia toda hora o Thiaguinho: é pra 2, pra 4, pra 6, pra 8!!!!Somos 8 hoje e sempre! Que venham muitas outras aventuras!!!! Bjs,