19 de jun de 2009

Quase todo mundo tem alguém

Eu comecei a ler a Zero Hora e parei nessa frase. Está destacada na matéria que fala sobre uma recente pesquisa sobre a vida sexual dos brasileiros. 84,2% dos homens e 89% das mulheres declararam que tiveram um parceiro fixo nos últimos 12 meses. Deve ser assunto nos principais jornais e sites do país. Sexo, sabe como é.
Quase todo mundo tem alguém.
Quase 9 entre 10 brasileiros.
Fiquei pensando no grupo dos quase. Ainda bem que já passou o Dia dos Namorados. Essa frase é broxante demais, apesar de parecer otimista. Enquanto quase todo mundo tem alguém na cama, o grupo dos quase está na batalha. Uma porcentagenzinha que significa muita gente. Não acharam sabe-se lá porquê. Talvez estejam desistindo de procurar.
Eu não queria ler isso e me encaixar nos quase. É quase tão perto de conseguir. E pra que ser a exceção com esse frio todo? Tão bom ter alguém pra se esquentar, a gente nunca sabe que noites vão ser as mais frias. Bom em todas as estações no ano, pra falar a verdade.
Agora imagine que legal se os “quase 9 entre 10 brasileiros” apresentassem seus amigos solteiros aos “1 e pouco” que também estão sozinhos? Puxa, todo mundo podia ajudar a mudar essa estatística. É utopia demais?

4 comentários:

Cris Francioni disse...

Tu sabe, nem preciso te dizer... adoreeeeeei esse texto, perfeito pra as "quase" como eu. Maga, vou ter que postar ele no meu blog e te citar. Impossível não registrar essa nada quase verdade!
Beijos, amore!

Cammy disse...

Eu faço parte dos "quase", muito prazer! heheheh

Fernanda Reali disse...

Amiga, nós somos sortudas mesmo: além de termos achado nossos "alguéns", achamos os melhores!!!

Também peço permissão pra postar teu texto no meu bloguinho, porque está demais.

Bjs

Luciana disse...

Eu acho ótima a idéia!
Beijos
LuRodrigues