19 de mai de 2010

Claustrofobia Trabalhística

Preciso sair do ambiente de trabalho na hora do almoço, já faz parte da minha personalidade. Mesmo se eu trabalhasse na Vogue Paris - mais ainda! Preciso respirar outros ares, independente se estiver chovendo torrencialmente (como ontem) ou se eu passe mais tempo no trânsito do que curtindo o almoço.
É uma questão de zapear ambientes: rua, colégio, casa, banco, supermercado. Já bati recordes de pit-stops no horário do almoço, mas aprendi a diminuir a gincaninha para me poupar.
Quando me permito gastar esse precioso tempo almoçando com amigos, é como se fosse um presente. Aproveito a raridade de só comer e conversar - sem olhar dever de casa, sem planejar a tarde de ninguém (confesso que fico dividida, sinto falta da muvuca caseira e de dar uns beijos nos guris).
Nomeei essa minha necessidade de Claustrofobia Trabalhística e não pretendo me curar. É uma fobia boa. Das 12 às 14h, eu sou louca pela vida. Sem falar na comidinha deliciosa da Dodô, que não dá pra perder. Vai dizer que não é um luxo almoçar em casa todos os dias?

Imagem: Share some candy

3 comentários:

Eliene Vila Nova disse...

Bom dia,
sabe almoçar coma família pra mim pe sagrado, uma grande muvuca, mas para mim isso é fácil, pois trabalho em casa(isso é ruim, pois nunca temos horários), e como bomrido viaja todos os dias para trabalhar eu ando almoçando na casa da sogra, a gente ri, se entende, desentende, se ama, se odeia, a gente é feliz,kkkkkkkk.
mas quando trabalhava fora, o mais difícil era conciliar os horários, rsrs.
Beijos

Paty disse...

qndoeu trabalhava , vinha no meu intervalo em ksa, pq era pertinho.... e comer tds os dias aqles cacetinho do supermercado eka neh... então vinha em ksa, e ainda ficava um tempinho com meu marido...rsrsrs

bjs

Fernanda Reali disse...

Raríssimo, isso. Só planejando na hora de comprar a casa e ainda rezar para manter a estabiçidade no emprego. Luxo para uns, mas essencial para quem tem filhos. Dá uma aprumada no barco no meio das tempestades.

Saudades