18 de mai de 2009

Ahhhhhhhhhhhhh

Ando suspirando bastante. Alguns suspiros têm nome e sobrenome. São fato consumado, incêndios que já nascem apagados. Outros me surpreendem. Surgem em horas impróprias, me denunciam. O suspiro é um desejo pego em flagrante. Uma inquietude que belisca a alma. Uma vontade que quer ser realidade agora mesmo. Uma quebra de protocolo também é uma boa definição de suspiro.
Muitas pessoas anotam seus sonhos para decifrar com a luz do dia ou com a lanterna do terapeuta. Vou começar a anotar meus suspiros. Dia, hora, local. E para o registro ser completo, vou escrever se o tempo estava nublado, se era segunda-feira. Impossível não suspirar depois de um fim de semana perfeito.
Eu gosto de suspirar. Acho romântico. E verdadeiro.

Um comentário:

Fernanda Reali disse...

Vou postar no meu bloguinho este lindo texto sobre suspiros.
Lindo mesmo!
Bjs