4 de mai de 2009

Meia boca

Com tantas modernidades, uma mulher do século XXI ainda precisa costurar meias!! Ontem tive que encarar agulha e linha pra dar uma geral em várias delas. Queijo suíço perdia feio. Só tem coisa pior que meia furada. É meia imunda, preta, encardida, aniquilada – eu tenho vontade de jogar no lixo, não no balde. Já fiz isso algumas vezes, inclusive. Mas hoje em dia, com a crise e blablablá, a consciência pesa. E o que se gasta de Omo e Vanish Branco Total??? Os coitados não fazem milagre. E a água do planeta, que sofre de molho com aquela sujeirama e depois vai pro ralo com a sensação de fracasso? Eu também não queria estar no lugar do balde. Será que as meias das meninas suam perfumado? Com dois guris, o que me salva é a rinite. Graças a ela eu não sinto cheiro na hora de recolher as meias perdidas pela casa. Mas os rombos eu vejo bem. O Rafa se empolga na quadra e tira o tênis no meio do futebol (por que não tira a meia também?). O Fabio adora brincar com os amigos dando voadoras na caixa de areia do colégio. As meias chegam em estágio avançado de putrefação. E os fofos adoram usar meia branca. Alguém aí, por favor, invente meias descartáveis que eu faço estoque.

Nenhum comentário: