8 de mai de 2009

Dez a zero pros lascadinhos

Menos de 24h. Foi o tempo que o esmalte permaneceu intacto nas minhas unhas essa semana. Quando eu fiquei sabendo que a manicure que sempre me atende estava doente, já pressenti: não vai durar. Conta muito quem está do lado de lá do alicate. Tem toda uma ciência para não levantar aquelas malditas pelezinhas em cima. E pro esmalte sobreviver de forma digna. Cheguei à conclusão de que não faz muita diferença se é Revlon ou Impala. O segredo é o jeito de passar. Uma boa manicure é como um pintor experiente, sabe a quantidade exata de tinta que o pincel deve conter pra cobrir uma parede. No caso, 10 paredinhas.
Amanhã lá vou eu pro salão. Sempre peço silicone + spray secante + óleo. Eu achava que era uma tríade imbatível. Que nada, é a Renata.

2 comentários:

Priscila disse...

falando em esmalte, comentei que adoro teu blog e chegou ontem, nas minhas mãos, o teu livro. Já li, aliás. Muito bom.

Lu disse...

Magali
Eu descobri que o segredo pras unhas durarem bastante é esperar sentadinha feito criança pronta pra festa, pelo menos por uns 15 minutos antes de ir embora do salão. Assim as unhas secam devidamente e o efeito prolonga mais. Cansei de deixar plastas de esmalte na porta do salão. Ai, que ódio!
Beijos