20 de jul de 2009

Essa coisa especial chamada amizade

Sou uma pessoa de sorte. Tenho amigos absurdos de tão legais. Divertidos, sinceros, leais, bem informados, companheiros. Amigos de toda uma vida. Colegas de trabalho que viraram grandes amigos. Amigos recentes que surgiram do nada, como uma festa-surpresa. E olha que eu me refiro ao amigo no sentido original da palavra, muito antes de inventarem Facebook e outros modismos. Amigo de carne e osso, de conhecer os defeitos, de respeitar os silêncios, de sacudir e ser sacudido. E não precisa ter quinhentos, sempre fui adepta da qualidade.
Tá bom, eu sei que não sou uma amiga perfeitinha. Mas posso ficar um tempão sem dar notícias que eles perdoam. Posso me esconder em casa que eles me acham. Posso dizer que tá tudo bem que eles não caem nessa conversinha. Devo ter minhas qualidades, senão eles já teriam me largado de mão. Sempre fiz a linha “quieta no meu canto”, queria ser mais festeira e viver armando mil coisas lá em casa. Eles sabem que eu sou assim, não tenho muita vocação pra anfitriã. E nunca deixaram de ser meus amigos por causa dessa falha de glitter. Esse é o grande segredo da amizade: aceitar os amigos como eles são, e curtir as diferenças. Amigo, feliz dia!!

5 comentários:

Clarissa Corrêa disse...

Sabe, Maga, amigo mesmo ouve o silêncio da gente. E fica bem quietinho junto. Porque pra ser amigo não é preciso viver numa rave, basta saber dançar mesmo sem música. E ter os braços sempre incansáveis.

Feliz dia! Nossa amizade foi um presente e uma sorte.

Tim-tim!

Beijos, te adoro, dona cacheada!

Fernanda Reali disse...

Amiga de verdade, carinhosa e durona, na medida certa. Mesmo tão longe, sempre faz parte da minha vida.
Bjs

leandro disse...

hi little sis,

we have always been close close friends & brother & sister!

you are the best sister anyone could ever ask for

love u much

leandro

Cammy disse...

felizes aqueles que tem amigos e sabem reconhecê-los! :)

Anônimo disse...

És a mascote da turma.