3 de jul de 2009

Lista de compras

Não consigo ir ao supermercado sem fazer uma listinha antes. Falta de confiança na memória? Organização? Mania? Vontade de escrever? Prefiro acreditar que uma boa lista de compras tem o poder mágico de se transformar num escudo capaz de me proteger de todos os males. Hoje em dia tem muito descontinho merreca disfarçado de promoção. Também não dá pra confiar em qualquer cartazete escrito Oferta – antigamente eles só usavam essa palavra quando tinham certeza. Já que meu forte não é fazer conta de cabeça, nunca sei se vale mesmo à pena levar aqueles pacotões com 16 rolos de Neve. E se fossem 16 do cachorrinho? E guardar onde? Duvido que os matematicamente privilegiados tenham tempo de ficar calculando a estatística do arroz parboilizado X agulhinha. A gente vai passando e pegando. A não ser que tenha em mãos o escudo protetor. Já é difícil resistir a embalagens bonitas e marcas conhecidas. Então o critério tem que ser o mais racional possível. Uma lista de compras pode até nos proteger de outro perigo: as degustações. Lançamento de Bis sabor amêndoas? Enfie o rosto no papel (ou o papel na boca) e siga em frente. Seu carrinho não é um DVD pra vir cheio de extras. Quando você chegar ao caixa, mesmo assim vai se deparar com muitos itens que não deveriam estar ali. Força. Persistência. Poderia ser bem pior sem a lista.

Um comentário:

Fernanda Reali disse...

Fiz ascompras do mês na quarte e esqueci a lista em casa. Que ódio! Trouxe o que precisava, mas esqueci de uns 10 itens. Fica fácil lembrar por associação. Ex. café, chá...leite e açúcar. Espaguete...tomate, queijo, orégano. Mas e as coisas dissociadas, como lembrar? Aquela massa folhada pra uma receita, um pote de maionese light, caixa de fósforos. Nunquinha lembrarei.
Bjs