27 de jul de 2009

Mara

Nossa, eu era muito fã dela. Na minha infância, quantas vezes vi essa mulher tão charmosa e linda combater o crime. Ela botava pra correr qualquer marmanjo mal intencionado. Sempre com o cabelão impecável, as pernas longas e finas, a cinturinha de pilão, a pele sem brilho e poros abertos, o sorriso perfeito. Talvez a minha paixão por acessórios tenha começado admirando seus braceletes poderosos. Alguma coisa me dizia que eu poderia ter vários parecidos - menos a coragem de encarar aquele shortinho minúsculo. Depois eu cresci, virei adolescente, publicitária, mãe. Combati outros males. E aquela referência de mulher guardadinha em algum lugar do meu inconsciente. Lutei, lutei, mas não venci a batalha da coxa grossa.
Quando achei essas fotos, bateu uma nostalgia. E rapidinho passou. Com a sabedoria dos meus 41 anos, hoje tenho certeza de que 1) aquele cabelão datou 2) nem a Cher tiraria tantas costelas pra ter uma cintura tão fina 3) botas vermelhas só funcionam nos looks da Patricia Field 4) braceletes dourados não combinam com tudo 5) Linda Carter devia sofrer horrores com aquele shortinho entrando na bunda 6) tiara com estrela é um acessório duvidoso.
Só tem uma coisa da Mulher Maravilha que eu ainda quero muito: o aviãozinho invisível. Que EcoSport, que nada.

Um comentário:

Fernanda Reali disse...

Hummm, eu ainda queria a cinturinha, afinal minhas costelas de baixo não fazem tanta falta...bjs