6 de jan de 2010

Teste vocacional

Eu queria ser testadora de produtos para cabelo. Podia ser da Kerastase, por exemplo. Ou da Éh. A testadora é uma profissional que ainda não recebeu o devido reconhecimento. Mulheres cuidam dos seus cabelos como se fossem bebês na incubadora. Portanto necessitam de produtos confiáveis e validados. Nada de testar em animalzinhos, eles não sabem dizer se funciona mesmo. Na verdade, eu queria ser uma testadora-ombudsman. Avaliar xampus, condicionadores, leave-in, máscaras, musses, silicones, leite para pentear (comprei um tri bom), tinturas, ceramidas e hydro elastinas é prestar um serviço de extrema relevância para o mercado feminino. E tem a vantagem de, após um dia cansativo de trabalho, chegar em casa com os fios impecáveis, sedosos, brilhantes e macios. Provavelmente com a cervical destruída, depois de horas naquela cadeira-tanquinho de lavar cabelo. Mas faz parte. Um relaxante muscular e a sensação do dever cumprido.

Nenhum comentário: