27 de ago de 2010

Iguaria

Quero me conservar assim, uma pessoa que revira os olhinhos ao comer um bom ovo frito com arroz. Tem coisa mais sublime do que furar a gema molinha, virar o ovo de cabeça pra baixo e deixar que aquela delícia dourada escorra e mergulhe nos grãos de arroz? Tem, sim. A borda do ovo com a casquinha tostadinha. É toda uma ciência para conseguir a textura perfeita. Eu comeria um ovo frito com a gema mole agora, sem arroz mesmo, com um pedaço de pão para lamber o prato - e olha que jantei faz pouco.
Adoradores de gema dura: façam a devida adaptação no parágrafo acima e saboreiem comigo esse post. Em meio a tantos modernismos gastronômicos, a gente tem que manter o paladar aguçado para a comfort-food, aquela que evoca lembranças e também alimenta o coração.

Nenhum comentário: