12 de ago de 2010

Momento Sadia

Tenho algumas convicções na vida. Uma delas é a seguinte: fatia de presunto tem que ser beeem fininha, quase transparente, senão não rola. Quando eu era criança, sempre que ia na padaria com minha mãe ou avó, ficava de olho naquela máquina de cortar frios. Pra falar a verdade, ainda fico. Vontade de programá-la para "modelo carpaccio" e salvar a humanidade das fatias grossas. Deve ser por isso que implico com mortadela. Não tem como ela ser phyna. Será que o Jamie concorda comigo?
Achei essa foto e lembrei do Fabio. Uma vez ele foi almoçar na casa de um amigo e depois contou, admirado: -Mãe, eles comem bacon!!

3 comentários:

Fernanda Reali disse...

Meu sonho era comer bacon todos os dias, imensas fatias de bacon torradinhas com 3 ovos mexidos... Mas como eu não quero nem embarangar nem infartar, faço isso só umas duas vezes ao ano, quando saímos de férias.
Hummm, pobre porquinho...

Tudo do cotidiano disse...

Nossa!!! Pensei que era só eu que não suportava comer as fatias grossas de presunto.
um beijo

Tania Couto disse...

Magali! Idem, Idem, Idem!
ODEIO presunto, chester, peito de peru, queijo, salame italiano,qualquer desses frios cortado grosso!.... acho uma falta de respeito com o paladar da gente!
O que gosto em ti é esta tua maneira divertida de falar nas coisas que a gente sente mas que não diz... aí, quando se le a Magali esbarra-se em muitas coincidências ... -Pôxa! é bem assim comigo também...e tem ALGUÉM que está contando isto pro mundo!