16 de ago de 2010

Nas alturas

Aqui em casa somos cinco: eu, o Ricardo, o Rafa, o Fabio e o vento. Moramos no décimo nono andar e já aprendemos a conviver com ele, que chega quando bem entende. E assobiando, pra chamar nossa atenção.
Uma das primeiras coisas que providenciamos depois da mudança foram trincos para fixar as portas. Elas batiam mais do que palmas em teatro lotado. Quem não está acostumado com o barulho do vento estranha. Que o digam os amigos dos guris quando dormem aqui. Agora há pouco entrei no meu quarto e lá estava ele, assobiando e se sacudindo todo. Tem noites em que ele praticamente dorme com a gente. De manhã cedo, vai embora. O danado é espalhafatoso na chegada mas sai bem quietinho, nem dá pra reclamar.
Eu gosto do vento, é bom pra arejar a cabeça. E não tem perigo de eu voar. Não enquanto tiver rede de segurança nas janelas.

Nenhum comentário: