23 de ago de 2010

Vem de berço

Não o francês, mas a educação. Quem aprende em casa a dizer obrigado, por favor e essas coisas tão civilizadas, dificilmente desvirtua quando cresce. Ou não?
Fico chocada com pessoas que não ligam para agradecer um presente, que não cumprimentam os outros, que não seguram a porta do elevador. Custa ser gentil e educado?
O corpitcho pode ser um espetáculo, as roupas de grife, a casa maravilhosa, a conta no banco idem. Agora não adianta nada se a criatura for grossa por livre e espontânea vontade.
Meio antiquado esse post? Acho que não. Eu acredito nisso. Repito com meus filhos a educação que recebi e aprimorei com o passar do tempo. Herança valiosa.

3 comentários:

Fernanda Reali disse...

Sábado na Fiammetta, a moça trouxe papéis para as crianças desenharem. Imediatamente os dois sorriram e disseram sozinhos: obrigada, valeu!

um segundo depois, ela repete o gesto na mesa ao lado, a criança maior que helena arranca o papel da mão dela e sai escrevendo. Não agradece e os pais seguem comendo, não dizem nada.

É assim, amiga, boa educação é artigo raro.

bjs

Leca disse...

Educação...
Gentileza...
nada disso nunca é demais...
e sempre bem vindo...

Beijos
merci...
Leca

Mulher de Fases disse...

Magali,
Educação,ética,respeito,gentileza,
apoio,amizade,princípios...nunca estarão fora de moda.
Podem até estar fora de uso pela maioria,mas é sempre bom falar sobre tudo aquilo que promove a paz e o entendimento.
Bjs