5 de mar de 2010

Dar nome aos bois


-Rafa, é muito legal chamar a mãe de Maga!!"
Ouvi essa frase ontem de noite. E, antes, um Maaaaaaaaaaaaaaaaga!, vindo lá do banheiro.
Achei engraçado esse comentário do Fabio. Será que a gente fica diferente na visão de um filho quando ele nos rebatiza?
Um tempo atrás, esse mesmo gurizinho fez outra tentativa de adotar o Maga. Perguntei qual era o motivo.
-Ué, não é assim que os teus amigos te chamam? Também sou teu amigo, posso te chamar assim.

Claro que pode. Mas soa esquisito. É como se mudasse a nomenclatura oficial das coisas.
Bom, fica livre a escolha. Sou a Maga, sou a mãe. E mesmo que ele resolva me chamar de Clotilde, vou atender. Vai ser divertido. No trabalho, tenho que reinventar a roda todo santo dia. É campanha de Páscoa, Namorados, primavera-verão, Natal, liquidação.
Filhos podem ter essa necessidade de reinventar a própria mãe.

Photo from wwww.found.com

4 comentários:

Marcelo Quinan disse...

Adorei, Clotilde!

Lu disse...

Deve ser estranho também como filho chamar a mãe pelo nome, e não por mããããããããe! Eu jamais conseguiria dizer o nome da minha mãe. Que viagem, né?
Como tu sabes, eu sou uma pessoa muti nomes: Lu, LuRodrigues, Lucy, Lucinha, Luzinha, Lurd's, Lucirene, Luciene, Lucia. Depende de quem me chama, mas eu atendo por todos Heheheheh!!!
Beijos, Maga

Maria disse...

Eu e meus irmãos, depois da adolecência, resolvemos rebatizar nossa mãe para o apelido de solteira, que ela odiava. Hoje, ela adora.

Gislaine Fernandes disse...

É estranho...o meu filho sempre me chamou de mamãe, aí outro dia me saiu com um mãe e eu estranhei e muito...reclamei até mas hj ele oscila entre me chamar de mãe e de mamãe...
beijos