29 de mar de 2010

No pain, no game

Sábado tinha tudo pra ser uma noite especial pra mim e pro Ricardo. Um filho exportado para a casa do amiguinho, o filho adolescente com programação pronta. E nós dois sozinhos, em pleno sábado. Fui pegar a bolsa pra gente sair e o celular que tocou. Em uma hora, eu deveria estar na agência. Juro, me senti uma obstetra com a publicidade entrando em trabalho de parto.
Mesmo assim, sábado foi uma noite especial. Isso porque eu não perdi tempo com lamentações. Fui lá conferir os dedos de dilatação, depois refiz a pauta. A gente conseguiu uma mesinha ao ar livre num restaurante gostoso e em minutos esqueceu o imprevisto. Sem cinema (a Sandra Bullock virou O Sonho Impossível) e sem festa de aniversário. Quero ver o amigo do Ricardo acreditar que eu tive que estar às 22h de um sábado no trabalho. Conviva com uma publicitária para descobrir que isso é parte da rotina.

Foto: Flickr

Nenhum comentário: