6 de abr de 2009

Na hora certa, no lugar certo

O que faz uma pessoa estar na hora certa e no lugar certo?
Acaso? Sorte? Destino? Provavelmente uma mistura dos três. Ou isso é apenas um pensamento romântico. O suposto sortudo pode alegar que de sorte e de acaso não teve nada: foi ele quem deu um jeito de acertar o relógio e descobrir onde era o tal lugar. Não tiro o mérito de ninguém, mas acho que existem pessoas mais rabudas que as outras. Independente do esforço envolvido.
Lembrei daqueles cofres boca-de-lobo, com o aviso de que não é bem assim pra abrir. Talvez as oportunidades surjam dessa maneira nas nossas vidas. De tempos em tempos, aparecem umas portas que abrem e fecham, programadas como a abertura dos cofres. Se estamos num bom momento, nem percebemos essas portas – e nem precisa, a última coisa que se quer é sair. Mas quando daríamos tudo por uma fresta aberta, o sincronismo nem sempre acontece.
Sorte é perceber que a porta abriu. Ou ter um machadinho à mão pra abrir caminho.

Nenhum comentário: