2 de jun de 2010

Carta aberta a Rosana Jatobá

Querida Rosana, por favor, faz chover em Porto Alegre - hoje não que tem um sol lindo, pode ser logo depois do feriadão. Também não quero enchente ou a umidade escorrendo pelos azulejos. Apenas uma chuva pontual, porém forte, digna e, se não for pedir muito, com vento.
É que eu preciso testar o janelão aqui de casa. Ele passou por um extreme makeover, vazava muito, teve um dia em que achei que tinha nascido uma cachoeira no canto. A brincadeira custou caro e desse tipo de silicone eu não entendo. Claro que posso esperar um pouco pela chuva, o problema é que a parede não escapou ilesa da recauchutagem. Até massa corrida vai precisar - falando nisso, quando acontecer a pintura eu vou te incomodar mais um pouquinho. Aí não pode chover de jeito nenhum, senão vira lenda. E vá arredar os móveis de novo e transformar a sala num campo de batalha.
Rosana, eu e você sabemos que o clima é rebelde, ele se governa, faz o que quer. Mas você segura bem as pontas no vídeo. Vou continuar acreditando na previsão do tempo, nem que seja em admiração ao brilho do seu cabelo. Antes de terminar, só mais uma coisinha: você tem algum pintor de confiança pra indicar?
Foto: FFFFound

Nenhum comentário: