29 de jun de 2010

Rehab alimentar

Acredite, estou fazendo força para manter o bom humor. Mais uma vez eu constato que fechar a boca tem influência direta no meu ânimo. Hoje é o segundo dia de comidinha light e parece uma eternidade. Quero morder as pessoas de raiva. Só de saber que não posso comer o que eu quiser, chego a ver carros de chocolate andando na rua. Preciso de um adesivo de Nutella urgente pra colar no céu da boca!! Pode ser de fios de ovos, de qualquer coisa doce.
Se eu fizer um exame de sangue agora, a taxa de simpatia vai estar lá no dedão do pé. Desculpe, mas a minha cara feia é realmente de fome. Psicólogica, claro. Com o estoque disponível na região entre o peito e a bunda, dá pra passar meses de inanição no deserto.
O problema é que o cérebro é traiçoeiro, fica mandando mensagens indecentemente carentes para o estômago. Ou vice-versa. Eles não se entendem e eu rosno. Dessa vez, vou resistir bravamente. Em um mês de rehab, já vai dar pra ver algum resultado. Sei bem como é. Aí fica mais fácil. Quer dizer, fácil só se a genética ajudasse. Mas isso está fora de cogitação.



Imagem: DeviantART

Um comentário:

Leca disse...

Magali...
realmente...
fechar a minha boca...
também fecha o melhor do meu ânimo...paciência...para mim e para os outros...
Amei a ilustração...
Beijos
Leca