31 de mar de 2009

Convicção é tudo

Um amigo do meu filho caçula almoçou lá em casa hoje. Batata frita liberada, sorvete, chocolate (isso depois da salada e do feijão). O combinado era uma tarde de muita brincadeira (certamente eles nem ouviram a parte do tema). Até aí, tudo dentro do previsto. No meio do almoço, ele contou que uma vez conseguiu voar. Por um ou dois minutos, mas conseguiu. Pegou um guarda-chuva, foi para o alto de um morro e voou. Que presente pra uma terça-feira! Por um ou dois minutos, eu desejei ter de novo oito anos. Só pra voar com ele por aí.

Nenhum comentário: