6 de mar de 2009

Sampa 40 graus

Hoje deu praia na Paulista. A avenida mais engravatada de São Paulo recebeu gente de biquíni e sunga para se bronzear em esteira de palha, canga e cadeirinha de lona. O asfalto que ficou embaixo não deve ter entendido a proposta lúdica naturalista.
Eu achei divertido. O sol apareceu e teve até cervejinha gelada. Pelo menos esse grupo de amigos (e atores) pegou uma cor que, ainda bem, não foi o cinza poluição. Faltou mar, e não atrapalhou em nada. Sobrou bom humor. Segundo eles, foi um protesto contra o calor X terno e gravata. Se foi uma ação da Skol, tudo bem. A Paulista estava precisando mesmo soltar o corpinho.

Nenhum comentário: