24 de mar de 2009

Querida, estou grávido

Fiquei pensando no transexual espanhol que engravidou de gêmeos. Li que ele nasceu mulher e mudou para homem, mas manteve o aparelho reprodutor que veio de fábrica. E agora fez inseminação artificial. A esposa dele, que já tem dois filhos, deu todo o apoio para o marido (ou seria mulher?) sentir na pele os nove meses de gravidez. De preferência, com estrias.
Modernidade é pouco. Eu me sinto pré-histórica. Ou, no mínimo, confusa. No futuro, o que os gêmeos vão dizer na escolinha quando a profe pedir para levarem fotos deles na barriga da mamãe? Mostram uma foto da barrigona enorme e cabeluda ou eles sendo amamentados em seios tão peludos quanto? O que os amiguinhos vão achar disso? Crianças podem ser mais cruéis que os adultos.
Se quisesse ser pai, o espanhol poderia adotar. E mais do que duas crianças. Ele quis ser mãe no sentido literal da palavra. Peraí. Não foi ele quem escolheu mudar para o sexo masculino? É realmente confuso. Não quero ser preconceituosa, só acho que a infância pede um pouco de normalidade. Se já é difícil para a gente entender a situação, imagine para os gêmeos.

2 comentários:

Lu disse...

Bizarro isso!
De certa forma acho que a humanidade tá evoluindo e perdendo um pouco da noção.
Beijos

*LIS disse...

Se as criancas que tem a mais parfeita a normal infancia ja acarretam tantas incertezas a frustracoes com o mundo de hoje.
Imagine so os gemeos!

Complicado...