21 de jul de 2010

Imprevisão do tempo

Estou com medo de acordar girino. Ou de criar membranas aquáticas entre os dedos. É tanta chuva que, se continuar assim, posso sofrer alguma mutação. Os azulejos suam com a umidade, isso só acontece no Sul. Os sapatos ficam o dia inteiro molhados, a barra da calça parece sarjeta, até o carpete tem rastros de pingos, o vidro embaça, o humor também. Caminhar na calçada é um campo minado. A gente nunca sabe quando vai pisar em uma lajota solta e respingar água suja até o joelho. Prezado São Pedro, preciso de sol pra tirar o mofo e secar por dentro. Só quem ganha com esse tempo horrível são os vendedores de guarda-chuva no centro da cidade. E o perigo de ter um olho furado por um apressado em dia de chuva?

Nenhum comentário: